Procedimentos

 

O que é

Todos os tendões e cápsulas articulares são revestidos pela membrana sinovial, também conhecida como sinóvia. Essa fina camada de tecido conjuntivo é responsável pela produção de um gel viscoso (líquido sinovial) que tem a função de lubrificar a estrutura a qual está atrelada.

A sinovite é justamente a inflamação que acomete essa membrana e compromete toda a cartilagem. Ela está associada a doenças secundárias como: reumatismo, artropatia, gota, sequelas de fraturas do punho e mão e excesso de peso. No exame físico podemos encontrar alguns sinais como: dores, edema, aumento de volume no dorso e palma da mão e punho, que pode se manifestar inicialmente com um Cisto Sinovial. A ressonância magnética é ainda a melhor opção para a identificação precisa da sinovite.

Para evitar desgastes oriundos dessa severa inflamação, o tratamento mais adequado é a sinovectomia, sobretudo para pacientes que sofrem com a forma crônica da doença. Isto é, quando há inflamação ou proliferação da membrana sinovial, caracterizada por dois tipos distintos: monoarticular ou poliarticular. Por sua vez, esse distúrbio comumente se resulta de uma articulação mais fragilizada.

A sinovectomia é indicada, sobretudo, para pacientes acometidos por artrite reumatoide. Mas também pode ser sugerida como no tratamento de doenças como hemartroses, infecções e tratamentos conservadores que apresentaram resultados pouco satisfatórios. Além de aliviar as sucessivas dores causadas por inflamação, o método contribui para desinfeccionar áreas afetadas.

Pacientes com problemas de sangue nas articulações (hemartroses) são incentivados a realizar essa intervenção, tal como em joelhos infeccionados, mesmo com a presença de prótese. A sinovectomia só não é recomendada para pessoas acometidas por artrose degenerativa.

Esse processo cirúrgico de reabilitação contribui para o retardamento da deterioração das cartilagens. De forma geral a intervenção é feita no joelho, local com maiores casos do distúrbio. Mas também ocorre no cotovelo, tornozelo e punho de pacientes com artropatia. Ele pode ser realizado por meio de três técnicas distintas: sinovectomia aberta, artroscópica e radiosinovectomia.

A sinovectomia aberta é a menos comum. É indicada para pacientes acometidos por sinovites poliarticulares, tal como a sinovite vilonodular pigmentada ou a osteocondromatose sinovial. A recuperação nesses casos pode ser mais dolorosa para o paciente que, no período pós-operatório, deve se reabilitar por meio de exercícios de mobilização passiva.

A sinovectomia artroscópica do punho hoje é um dos procedimentos que apresentam melhores resultados para o tratamento da sinovite do punho e mão, principalmente pacientes com artrite reumatóide e sequelas de fratura de punho e mão que desenvolvem sinovite. O procedimento consiste em duas pequenas perfurações no punho, no qual será introduzido o artroscópio. Com esse instrumento, o cirurgião será capaz de visualizar o interior de toda estrutura articular comprometida. 

Em seguida é realizado um drenagem ou shaver  para absorção da sinóvia inflamada. Além do mais, o paciente é submetido a um curativo compressivo após a cirurgia, e o procedimento é realizado em centro cirúrgico com uma anestesia local e sedação, recebendo alta hospitalar no mesmo dia. Nesse período a perna deverá permanecer elevada, a fim de se evitar problemas circulatórios,. A aplicação de gelo e mobilidade dos dedos se fazem necessárias sobre o local operado. 

O paciente submetido a essa condição não invasiva terá que realizar sessões de fisioterapia, para reeducação da articulação operada. Em até cinco dia ele poderá retornar as suas atividades laborais habituais.

O Dr. Luis Antonio Buendia, foi um dos pioneiros no tratamento artrocópio da sinovite do punho e mão, desde 2003, ano que realizou sua especialização em artroscopia em Strasburg na França, vem realizando este procedimento no punho e mão, com excelentes resultados para pacientes portadores de artrite reumatóide e seqüelas de fraturas de mão e punho.

Por fim a radiosinovectomia, ou infiltrações articulares; processo usado em pacientes que sofrem com artrite reumatoide e outros tipos de artropatia. O procedimento consiste na injeção de substâncias radioativas que agem junto ao órgão ou membrana sinovial lesionada. É reconhecido pela eficiência no combate aos sintomas de doenças em que a sinovite está associada.

O médico especialista irá decidir, junto com o paciente, qual é o melhor tipo de sinovectomia, analisando o histórico e o caso específico da patologia. Em caso de dúvida, consulte sempre o seu ortopedista.

Consultório - Cotia, SP

Avenida Santo Antônio, 53
Tel: 4616-0406


Consultório - São Paulo, SP

Rua Conselheiro Brotero, 1505
Conjunto 31, 8º Andar
Tel: 3375-6581
Nextel: 94765-3990