Problemas comuns

O que é?

A Mialgia é conhecida popularmente como “dor muscular” e se trata de uma condição muito comum, experienciada pela maioria das pessoas mais de uma vez durante a vida e não apenas nas mãos, mas também em muitas outras diferentes partes do corpo. É importante compreender, porém, que a Mialgia não é uma doença ou um distúrbio, mas sim um sintoma que pode ou não estar associado a outras condições. A dor no músculo da mão, por exemplo, que também é chamada de Mialgia nas mãos, pode se tratar desde um problema leve e que pode desaparecer após alguns cuidados durante alguns dias até uma doença mais grave.

Os músculos do corpo nada mais são do que tecidos feitos de proteína e fibras que são responsáveis por dar força e movimento aos membros do corpo. Nas próprias mãos existem diversos pequenos músculos que auxiliam na sustentação e nos permitem pegar e segurar objetos, digitar, escrever, comer, pintar, entre muitas outras atividades que realizamos no dia a dia. Apesar da Mialgia, na maioria das vezes, não se tratar de uma condição séria, a dor na mão pode chegar a atingir todo o tecido muscular e ser bastante incômoda, dificultando ou limitando radicalmente os movimentos.

Na dúvida, persistência ou reincidência dos sintomas, o mais indicado é que o paciente sempre procure por um médico ortopedista especialista em mão que possa fazer um diagnóstico adequado e indicar a melhor forma de tratamento.

Quais as causas da Mialgia nas mãos?

As causas mais comuns da Mialgia nas mãos envolvem tensão, estresse ou lesões causadas por um trauma ou pelo uso excessivo dos músculos. Hoje em dia, é cada vez mais comum, por exemplo, a dor no músculo da mão causada pela digitação excessiva, que pode ocorrer tanto em computadores quanto em aparelhos celulares.

No geral, a Mialgia costuma aparecer quando há uma repetição intensa dos mesmos movimentos – como acontece durante a digitação – ou ainda uma realização compulsiva de exercícios na articulação, o que pode acontecer durante a prática de algum esporte que envolva as mãos, como tênis, vôlei, entre outros.

Além disso, como já mencionado anteriormente, ela pode estar ainda relacionada a alguma doença ou distúrbio mais grave, como é o caso da Artrite na Mão – doença inflamatória crônica, da Síndrome do Túnel do Carpo – causada pela compressão de um dos nervos da articulação, chamado de nervo mediano, ou ainda da Tendinite na Mão – que se trata da inflamação dos tendões.

Quem faz parte do Grupo de Risco?

A Mialgia pode atingir pessoas de todas as idades, que pratiquem ou não atividades físicas. Apesar disso, costuma ser mais frequente em pessoas que trabalham no computador, digitando, ou que passam muitas horas seguidas do dia no celular, escrevendo mensagens, jogando ou outras atividades do tipo que dependam dos movimentos dos dedos. Atletas de esportes jogados com mãos também devem ficam atentos, principalmente por conta do risco de se tratar de uma inflamação ou lesão que possa evoluir para uma doença mais grave.

Quais são os sintomas?

A dor na mão ou dor no músculo da mão é o principal sintoma da Mialgia. A dor geralmente é aguda, podendo vir junto de espasmos ou sensação de fraqueza em toda a articulação, costuma aparecer de repente e pode desaparecer da mesma maneira, após algum tempo de repouso, sem necessitar de qualquer tratamento. Quando é recorrente e volta a aparecer depois de algum tempo, pode indicar a presença de uma inflamação, lesão ou doença e, por isso, deve ser devidamente tratada com o acompanhamento de um médico ortopedista especialista em mão.

Como é feito o diagnóstico?

Quando se trata apenas de um sintoma e desaparece após alguns dias, não há qualquer necessidade de diagnóstico ou tratamento específico além de repouso. Em casos em que a dor no músculo da mão persiste, porém, é importante que se procure pelo médico ortopedista especialista em mão para um diagnóstico adequado.

Quando houver necessidade, portanto, o médico seguirá com o diagnóstico da maneira que julgar mais adequada. O primeiro passo, geralmente, é levantar todo o histórico e rotina do paciente a fim de entender e identificar todas as possíveis causas da Mialgia. Aqui, é importante que o paciente informe exatamente quando a dor começou, possíveis traumas, entre outras informações que julgue serem relevantes para o profissional. Após esse levantamento, então, o médico deverá examinar a mão afetada do paciente e poderá ainda solicitar por alguns exames complementares, como raio-x, ultrassom ou até mesmo um exame de sangue – que é importante para verificar a existência de inflamações, por exemplo.

Quais os tratamentos para a Mialgia nas mãos?

No primeiro momento, antes mesmo de recorrer ao médico, o próprio paciente pode dar início ao tratamento com algumas medidas simples que auxiliam na diminuição da dor, como procurar proteger e imobilizar a mão afetada com a ajuda de uma faixa ou bandagem, evitando ao máximo qualquer movimento; ficar em repouso; e aplicar compressa de gelo na área dolorida por períodos de 15 minutos.

Caso a dor na mão persista, apenas o médico poderá indicar o melhor tratamento a ser seguido de acordo com o diagnóstico. Pode ser indicado o uso de medicamentos analgésicos, relaxantes musculares, anti-inflamatórios, entre outros.

É possível prevenir?

Por estar, na grande maioria das vezes, relacionada a tensão ou estresse da área afetada, é possível sim evitar a Mialgia adicionando alguns hábitos básicos e muito importantes à rotina – principalmente no caso de pessoas que fazem parte do grupo de risco. Antes ou após as atividades que exijam certo esforço dos músculos das mãos, por exemplo, deve-se alongar devidamente os dedos, punhos e cotovelos, massagear toda a região e chacoalhar as mãos com os dedos soltos por pelo menos um minuto, de maneira que ajude a relaxar toda a musculatura. Submergir as mãos em água morna e abrir e fechar as mãos por alguns minutos também pode ajudar, principalmente à noite, após longos dias de trabalho.

Menu - Problemas comuns

Consultório - Cotia, SP

Avenida Santo Antônio, 53
Tel: 4616-0406


Consultório - São Paulo, SP

Rua Conselheiro Brotero, 1505
Conjunto 31, 8º Andar
Tel: 3667-6132
Nextel: 94765-3990