Problemas comuns

O que é a artrose nas mãos?

Também conhecida pelos nomes de osteoartrite ou osteoartrose, a artrose é uma doença crônica e degenerativa, que afeta as articulações entres os ossos. Ela pode ocorrer no ombro, no quadril, nos joelhos e nas mãos. No caso de artrose nas mãos, ela afeta diretamente as articulações entre os ossos metacarpo e falange. A doença causa o desgaste nas articulações e danifica as cartilagens que reduzem o atrito entre os ossos.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 80% da população mundial de idosos acima de 60 anos sofre da doença. Ainda de acordo com a OMS, a enfermidade é também a quarta doença que mais reduz a qualidade de vida no mundo. Apesar de a doença não ter cura, ela pode ser retardada com a ajuda de tratamentos para reduzir a dor e o desgaste das articulações.

Quais são as causas da doença?

Não existe uma causa específica para a doença, pois mais de um fator pode contribuir para o surgimento dela, que aparece de forma muito sutil e os sintomas evoluem muito lentamente. Quando o paciente procura o ortopedista especialista em mãos, ou é diagnosticado com artrose, os sinais e sintomas já estão muito avançados.

É necessário advertir que existem doenças que podem desencadear a artrose, como diabetes, hipotireoidismo e gota. Há também do fator hereditário, pois filhos de pais com artrose possuem mais facilidade de desenvolverem a doença.

Quais indivíduos fazem parte do grupo de risco?

Apesar de acometer a ambos os sexos, a doença possui maior incidência em mulheres que estejam passando pela menopausa, pois acredita-se que o desequilíbrio dos hormônios (sobretudo o estrogênio) torna os ossos mais frágeis.

A artrose pode surgir mais facilmente em pessoa que realizem trabalhos braçais pesados, tais como pedreiros, carpinteiros e empregadas domésticas.

É necessário lembrar que a doença surge predominantemente em idosos acima de 60 anos, mas que também pode surgir em pessoas que tenham passado por traumas ou fraturas nas mãos, que acabam se tornando mais frágeis.

Quais são os sintomas?

Os sintomas de artrose nas mãos são progressivos, e os mais comuns são: dor, inchaço, estalo e rangido nas articulações. Alguns pacientes também relatam a sensação de calor quando toca a região afetada, formigamento e mobilidade reduzida. Ao longo do dia os sintomas se manifestam de formas diferentes, de modo que, na primeira meia hora depois de acordar, o paciente pode sentir dor e rigidez.

Em caso de trabalhadores que utilizam as mãos de forma excessiva, a dor só aparece após o encerramento das atividades. Nos casos de idosos, mudanças climáticas fazem com que os sintomas piorem. Os sinais visíveis que indicam a doença podem ser compostos pelo inchaço nos dedos e também por conta da articulação inflamada.

Determinando os sintomas, como é feito o diagnóstico?

Para identificar a doença, é imprescindível que o paciente apresente ao médico o histórico clínico e tenha em mãos o histórico familiar. Anotar os sintomas e informá-los junto com as atividades diárias ajudam o médico no diagnóstico.  O ortopedista realizará o exame clínico e físico para verificar a articulação afetada e também vai avaliar a mobilidade das articulações. Para o diagnóstico certo, é provável que ele peça exames de raios-x e ressonância magnética.

Quais são as formas de tratamento?

Existem vários tipos de tratamento para artrose nas mãos, contudo, a forma mais utilizada é o tratamento conservador. Como a artrose é uma doença degenerativa e sem tratamento preventivo, deve ser controlada por meio de medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos, imobilização e reabilitação por meio de fisioterapia. Quando somente esse tipo de tratamento não for suficiente, a cirurgia pode ser indicada.

Tratamento cirúrgico para Artrose na mão

Existem dois principais tipos de operação: a cirurgia de reconstrução da articulação e a cirurgia de fusão da articulação. A primeira consiste em remover a articulação afetada (eliminando o contato direto e a dor que limitam o movimento) e substituindo-a por uma prótese articular. Já a segunda, é composta pela remoção da superfície articular e os ossos se juntam. Esse tipo de cirurgia é indicada quando a reconstrução articular não for mais possível e tem o objetivo de aliviar a dor e corrigir a deformidade que interfere na mobilidade.

É importante salientar que a necessidade e o tipo de cirurgia devem ser indicados pelo médico ortopedista especialistas em mãos, e que todo o tipo de cirurgia exige reabilitação.

Informações sobre reabilitação pós operatória

Após a cirurgia, é necessário tomar uma série de cuidados para que a reabilitação seja eficaz. O médico deve estabelecer uma receita com medicamentos para a recuperação, assim como marcar retorno ambulatorial para remover os curativos, que devem ser constantemente higienizados e secos. O membro operado deve permanecer imobilizado por uma tala com período estipulado pelo especialista e flexionado em uma posição de 90º.

O paciente não deve levantar peso nem mesmo realizar grandes esforços até que o médico libere. Para evitar que os músculos atrofiem, ele deve realizar fisioterapia moderada para fortalecê-los.

Menu - Problemas comuns

Consultório - Cotia, SP

Avenida Santo Antônio, 53
Tel: 4616-0406


Consultório - São Paulo, SP

Rua Conselheiro Brotero, 1505
Conjunto 31, 8º Andar
Tel: 3375-6581
Nextel: 94765-3990